Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

10 de jun de 2010

JORNAL KYRIE - Mês de Junho/2010

Clique sobre as imagens para ampliá-las

Saiba como foi o 2º dia do encontro internacional de padres

Mais uma vez a Basílica de São Paulo Fora dos Muros recebeu milhares de padres. Entre eles, o testemunho de muitos que, apesar das dificuldades, nunca perderam o vigor do sacerdócio. Muitos deles, nos intervalos do encontro, recorreram à confissão e outros viveram este momento em profundo recolhimento.
É nesse clima de agradecimento e muita oração que os sacerdotes celebram o segundo dia, na expectativa para ouvir Bento XVI que, nesta sexta-feira, 11, preside a Missa de encerramento do Ano Sacerdotal, no Vaticano.
Nesta quinta-feira, o secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Tarcísio Bertone, presidiu a Missa do encontro internacional de sacerdotes. Durante a homilia, Bertone defendeu o celibato sacerdotal destacando que "essa forma de vida é fecundidade para o mundo".
O cardeal disse ainda da predileção de Nossa Senhora para com os sacerdotes e pediu que cada padre se torne ainda mais íntimo de Deus.
O Cardeal Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, que também participa do encontro e celebrou ao lado do Cardeal Bertone, fez um balanço do Ano Sacerdotal a partir de sua arquidiocese. "Agora vamos esperar os frutos, o tempo que dirá. Espero que haja muitos frutos bons, primeiramente de um 'reafervoramento' do próprio clero, de reanimação dos padres na sua vocação, na auto-estima, e que também possam surgir muitas vocações para o sacerdócio. Sobretudo nos países onde as vocações estão em maior crise".
Ainda essa noite os sacerdotes participaram de uma Vigília de Oração conduzida pelo Papa Bento XVI na Praça São Pedro.
Amanhã pela manhã, os padres da diocese de Caicó que estão em Roma participarão do encontro com o Santo Padre o Papa Bento XVI, quando será realizada a missa de encerramento do Ano Sacerdotal, que prevê uma participação recorde, já que será concelebrada por todos os presentes. À tarde, sairão com destino à Assis, passando por Cássia (Santuário de Santa Rita de Cássia).

DELICADEZAS DO CORAÇÃO

Estamos refletindo sobre as exigências libertadoras do Sermão da Montanha. Não basta o cumprimento legalista da fé. Não é suficiente a missa dominical, o jejum uma vez na vida e outra na morte e meia dúzias de preces ao longo da vida. Será preciso viver uma busca da santidade a partir do coração, do interior. Não somos gente do exterior, mas daqueles que empreendemos a viagem até o fundo da verdade de nós mesmos. E, de modo muito especial, será fundamental perdoar.

O coração do homem é violento. Não admite sombras, é impulsionado pela inveja, não quer rivais e competidores. Pode acontecer mesmo que a maldade do coração do ser humano o leve a matar o semelhante. Ora, os cristãos não somente não matam, mas não se encolerizam, não segregam, não usam um vocabulário pouco delicado para com os irmãos. Mesmo tendo sido ofendido pelo outro, o seguidor de Cristo não pode deixar de fazer o empenho do perdão.

No coração do texto lido na liturgia de hoje há esses pensamos que nos deixam sempre insatisfeitos com a qualidade de nossa vida cristã: “Quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar e ali te lembrares que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão.

Só então vai apresentar a tua oferta”. Nós que, diária ou semanalmente, celebramos a eucaristia somos convidados a examinar a qualidade de nossa vida fraterna. Estamos ali, na mesa do pão e do vinho, diante do Cristo que perdoa os seus, morre pelos amigos e inimigos, dá a vida sem ver a quem. Não podemos participar da renovação da entrega de Jesus se não vivermos comunhão com todos. Antes de levar a oferenda para o altar, a oferenda da vida, a vontade de se fazer uma só oferenda com Cristo Jesus, antes de chegar perto do altar das misericórdias, será preciso amar de verdade. Como é difícil celebrar de verdade a eucaristia. Ela precisa ser precedida por estas delicadezas do coraçãO.

Que a procissão das oferendas! Homens e mulheres, idosos e jovens, adolescentes e crianças, doentes e sadios levam algumas oferendas materiais, mas sobretudo apresentam ao Senhor seu interior delicado e bonito de pessoas que estão sempre tecendo o tecido do bem querer, atentos a que nunca se separem de seus irmãos.

EVANGELHO DO DIA - Mateus 5,20-26

Jesus disse: "Com efeito, eu lhes garanto: se a justiça de vocês não superar a dos doutores da Lei e dos fariseus, vocês não entrarão no Reino do Céu."
«Vocês ouviram o que foi dito aos antigos: ‘Não mate! Quem matar será condenado pelo tribunal’. Eu, porém, lhes digo: todo aquele que fica com raiva do seu irmão, se torna réu perante o tribunal. Quem diz ao seu irmão: ‘imbecil’, se torna réu perante o Sinédrio; quem chama o irmão de ‘idiota’, merece o fogo do inferno. Portanto, se você for até o altar para levar a sua oferta, e aí se lembrar de que o seu irmão tem alguma coisa contra você, deixe a oferta aí diante do altar, e vá primeiro fazer as pazes com seu irmão; depois, volte para apresentar a oferta. Se alguém fez alguma acusação contra você, procure logo entrar em acordo com ele, enquanto estão a caminho do tribunal; senão o acusador entregará você ao juiz, o juiz o entregará ao guarda, e você irá para a prisão. Eu garanto: daí você não sairá, enquanto não pagar até o último centavo.»
PALAVRAS DA SALVAÇÃO - Glória a vós, Senhor