Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

30 de abr de 2010

Na casa de meu Pai há muitas moradas


Durante muito tempo, perguntei a mim própria porque é que o Bom Deus tinha preferências, porque é que as almas não recebiam todas o mesmo grau de graças. [...] Jesus dignou-Se instruir-me neste mistério: pôs em frente dos meus olhos o livro da natureza e eu percebi que todas as flores que Ele criou são belas, que o esplendor da rosa e a brancura do lírio não apagam o perfume da pequena violeta ou a simplicidade encantadora da margarida. Percebi que, se todas as florinhas quisessem ser rosas, a natureza perdia o seu ornamento primaveril, os campos já não estariam esmaltados de flores.
Assim é também no mundo das almas, que é o jardim de Jesus. Ele quis criar grandes santos, que podem ser comparados aos lírios e às rosas, mas criou também santos menores, que se devem contentar em ser margaridas ou violetas, destinadas a alegrar os olhos do Bom Deus quando Ele Se debruça sobre elas; a perfeição consiste em fazer a Sua vontade, em ser o que Ele quer que sejamos.
Compreendi ainda que o amor de Nosso Senhor se revela tanto na alma mais simples que não opõe nenhuma resistência à Sua graça, como na alma mais sublime. Com efeito é próprio do amor abaixar-se; se todas as almas se assemelhassem às dos Santos Doutores que iluminaram a Igreja com a clareza da sua doutrina, parece-me que o Bom Deus não Se abaixaria suficientemente vindo apenas aos seus corações; mas Ele criou a criança que não sabe nada e apenas emite fracos bramidos, criou o pobre selvagem que só tem para se conduzir a lei da natureza, e é exactamente ao seu coração que Se digna descer, estas são as Suas flores dos campos, cuja simplicidade O deleita. Abaixando-Se assim, o Bom Deus mostra a Sua grandeza infinita. Tal como o sol ilumina ao mesmo tempo os cedros e cada florinha como se ela fosse a única na terra, assim também Nosso Senhor Se ocupa particularmente de cada alma, como se não houvesse outra semelhante a ela.

SANTA TERESA DO MENINO JESUS

ESSE LUMINOSO E MISTERIOSO JESUS

Estamos sempre no evangelho de João, evangelho dos sinais, dos símbolos que apontam para uma realidade que ainda está para chegar.

O Jesus do quarto evangelho faz questão de dizer, a mais não poder, que ele vem do alto, ele e o Pai são um, ele só faz o que o viu no Pai. E os que crêem no Pai nele acreditarão e os que nele acreditam, ele os levará ao Pai. Os que o Pai lhe confiou não se perderão. Jesus é caminho, verdade, vida. Ninguém vai ao Pai senão por ele.

“Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também”. Sempre aparece esse Jesus que é mais do que seus gestos humanos de bondade, de misericórdia e de limpidez. Ele insiste em se colocar junto do Pai. Os cristãos não consideram Cristo apenas um profeta ou um homem bom. Ele vem do mistério da Trindade.

O texto proclamado na liturgia deste dia se situa nas proximidades da morte de Jesus. Os seus discípulos não podem ter o coração perturbado.

Ela vai. Vai passar. Vai atravessar o umbral da morte. Depois que terminar seu êxodo estará em condições de preparar moradas para nós no coração do Pai.

Dirige-se aos seus com palavras de esperança e de ternura, com promessas de vida e de ventura. Ele vai levar os seus consigo. Onde ele estiver,depois da morte, na glorificação de seu corpo, junto do Pai, lá será a pátria dos seus. “Haverei de vos levar comigo a fim de que onde eu estiver estejais também vós”.

Tomé ainda pergunta a respeito do caminho. Jesus diz que é caminho, verdade e vida. Não se trata apenas da imitação dos comportamentos de Jesus, belíssimos e nobilérrimos. Trata-se de seguir Jesus no seu despojamento, morrer com ele e com ele renascer. Esse é o caminho. Não se trata apenas de uma imitação exterior. Mas no mistério dos sacramentos morremos e renascemos e assim sabemos que nosso lugar está marcado na sala do festim da eternidade.

Fonte: www.franciscanos.org.br

EVANGELHO: João 14,1-6

Jesus continuou dizendo: «Não fique perturbado o coração de vocês. Acreditem em Deus e acreditem também em mim. Existem muitas moradas na casa de meu Pai. Se não fosse assim, eu lhes teria dito, porque vou preparar um lugar para vocês. E quando eu for e lhes tiver preparado um lugar, voltarei e levarei vocês comigo, para que onde eu estiver, estejam vocês também. E para onde eu vou, vocês já conhecem o caminho.» Tomé disse a Jesus: «Senhor, nós não sabemos para onde vais; como podemos conhecer o caminho?» Jesus respondeu: «Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim»