Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

26 de abr de 2010

1º CERCO DE JERICÓ - Programação

Programação do 1º Cerco de Jericó
Sete dias e sete noites de oração diante do Senhor Ressuscitado

"Clamai, pois o Senhor
vos entregou esta cidade"
(Js 6, 16)


26/04: Segunda-Feira
15h – terço da Divina Misericórdia
21h – Santa Missa orando pelos jovens

27/04: Terça-Feira
15h – terço da Divina Misericórdia
21h – Santa Missa orando pelas famílias

28/04: Quarta-Feira
15h – terço da Divina Misericórdia
19h – Santa Missa (fechada para o ECC)
21h – Santa Missa orando pelos doentes

29/04: Quinta-Feira
15h – terço da Divina Misericórdia
19h – Santa Missa de Cura e libertação, noite da vitória e conquista de Jericó

CRISTO, O BOM PASTOR

Ele veio para que todos tenham a vida e a tenham em abundância. O Cristo, Bom Pastor, abre as portas da vida eterna para todos que ele mesmo procura nos abismos e nos espinheiros.
Santo Tomás de Aquino vai nos ajudar a fazer a reflexão de hoje.

“Disse Jesus: Eu sou o Bom Pastor ( Jo 10,1). É evidente que o título de pastor convém a Cristo. Pois assim como um pastor dirige e leva às pastagens o seu rebanho, assim Cristo restaura os fiéis com um alimento espiritual: seu próprio Corpo e seu próprio Sangue. Para se distinguir do mau pastor e do ladrão, Jesus explica que é o bom pastor. Bom, porque realiza o serviço de pastor com a dedicação do soldado para com sua pátria. Por outro lado, disse Cristo que o pastor entra pela porta, e que ele mesmo é essa porta. Quando, pois, declara aqui ser pastor, deve-se entender que é ele quem entra, e por si mesmo. E é bem verdade, pois manifesta que conhece o Pai por si mesmo; enquanto nós entramos por ele, e é ele que nos dá a bem-aventurança.

Notemos que ninguém, a não ser ele, é porta; e que ninguém, a não ser ele, é luz. Os outros participam da luz. João Batista não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz (Jo 1,8). Quanto a Cristo, era a luz que ilumina todo homem (Jo 1,9). Ninguém, pois, pode-se dizer porta, pois Cristo reservou para si esse título.

Mas, quanto ao título de pastor, ele o comunicou a outros, e o deu a alguns de seus membros. Com efeito, Pedro foi pastor; os outros apóstolos também foram pastores, assim como todos os bons bispos. Eu vos darei pastores segundo o meu coração (Jr 3,15).

Ainda que os chefes da Igreja – que dela são filhos - sejam todos pastores, disse Cristo: Eu sou o bom pastor, para mostrar a força de seu amor. Nenhum pastor é bom, se não estiver unido a Cristo pela caridade, tornando-se, assim. Membro do pastor verdadeiro.

O serviço do bom pastor é a caridade. Por isso, Jesus diz: O bom pastor dá a vida pelas ovelhas (Jo 10,11). Pois é preciso saber aquilo que distingue o bom do mau pastor: o bom pastor cuida do interesse de seu rebanho, o bom pastor busca seu próprio interesse.

É justamente o que diz o profeta: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não são os pastores que devem apascentar as ovelhas? (Ez 34,2). Aquele que nada faz, a não ser utilizar o rebanho para seu próprio interesse, não é um bom pastor. Um bom pastor, no sentido natural, tudo suporta pelo rebanho que vigia, como testemunha Jacó: Durante o dia devorava-me o calor, durante a noite o frio (Gn 31,40).

Mas a salvação do rebanho espiritual é mais importante que a vida do pastor; por isso, quando o rebanho está em perigo, o pastor deve dar a vida pela salvação do rebanho. É o que diz o Senhor: O bom pastor dá a vida por suas ovelhas (Jo 10,11); isto é, sua vida corporal, pelo caridoso exercício da autoridade. Cristo mostrou-nos o exemplo: Deu a vida por nós. Portanto, também devemos dar a vida pelos irmãos (1Jo 3, 16).


Fonte: www.franciscanos.org.br


EVANGELHO: João 10,11-18

E Jesus disse: "Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é pastor a quem pertencem, e as ovelhas não são suas, quando vê o lobo chegar, abandona as ovelhas e sai correndo. Então o lobo ataca e dispersa as ovelhas. O mercenário foge porque trabalha só por dinheiro, e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor: conheço minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou a vida pelas ovelhas. Tenho também outras ovelhas que não são deste curral. Também a elas eu devo conduzir; elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. O Pai me ama, porque eu dou a minha vida para retomá-la de novo. Ninguém tira a minha vida; eu a dou livremente. Tenho poder de dar a vida e tenho poder de retomá-la. Esse é o mandamento que recebi do meu Pai."