Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

12 de abr de 2010

Uma flor rara


Havia uma jovem muito rica, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que lhe pagava muitíssimo bem, uma família unida.
O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso, o trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo, e a sua vida estava deficitária em algumas áreas.
Se o trabalho lhe consumia muito tempo, ela tirava dos filhos, se surgiam problemas, ela deixava de lado o marido... E assim, as pessoas que ela amava eram sempre deixadas para depois.
Até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente: uma flor muito cara e raríssima da qual havia apenas um exemplar em todo o mundo.
E disse a ela:
- Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina! Você terá apenas que
regá-la e podá-la de vez em quando, às vezes conversar um pouquinho com ela, e ela te dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas flores.
A jovem ficou muito emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual.
Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a sua vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor.
Ela chegava em casa, olhava a flor e as flores ainda estavam lá, não mostravam sinal de fraqueza ou morte, apenas estavam lá, lindas, perfumadas.
Então ela passava direto. Até que um dia, sem mais nem menos, a flor morreu.
Ela chegou em casa e levou um susto!
Estava completamente morta, sua raiz estava ressecada, suas flores caídas e suas folhas amarelas.
A jovem chorou muito e contou a seu pai o que havia acontecido.
Seu pai então respondeu:
- Eu já imaginava que isso aconteceria, e eu não posso te dar outra flor, porque não existe outra igual a essa, ela era única, assim como seus filhos, seu marido e sua
família. Todos são bênçãos que o Senhor te deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar atenção a eles, pois assim como a flor, os sentimentos
também morrem. Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre florida, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela.

Cuide das pessoas que você ama. Tenha sempre a certeza de que elas são especiais, que são enviadas por Deus para fazerem parte de sua vida. Cultive o amor em sua casa, em sua vida, em sua família, e os frutos certamente virão.


Fonte: internet

NASCER DO ALTO

REFLEXÃO DO EVANGELHO

Entra em cena um homem chamado Nicodemos. Era um chefe judaico, pertencia ao grupo dos fariseus. Foi ter com Jesus. Não se dirigiu ao mestre durante o dia, mas à noite. Noite de suas dúvidas e de suas interrogações? Foi à noite, às escondidas, com receio do que pudessem pensar dele os seus colegas da facção farisaica ao procurar esse Jesus?

Diante de Jesus faz uma declaração solene: “Mestre, tu vieste da parte de Deus. Realmente o que dizes e fazes o atesta. Esses sinais que colocas têm outra fonte. Deus tem que estar contigo. O que eu posso fazer para ingressar nesse mundo novo que tu chamas de Reino?”

E aí vem a frase principal de Jesus: “Em verdade, eu vos digo, se alguém não nasce do alto, não pode ver o reino de Deus”. Nascer, nascimento, novo nascimento... Estamos no universo dos símbolos. Estamos com o evangelho de João. Não se trata de entrar novamente no ventre da mãe. O ingresso de alguém nessa nova ordem de coisas que se chama Reino depende de um nascimento que vem da força do Espírito. Jesus fala de água de Espírito.

Água, fontes borbulhantes, água do rochedo, água do poço de Jacó, água para aqueles que tem sede de vida, de vida em plenitude, água do Mar Vermelho, as águas do dilúvio... águas do peito aberto de Cristo depois de morto. Águas do batismo: os que querem entrar no Reino são lavados e purificados e fertilizados com a água do batismo. Não se trata simplesmente de um banho qualquer, mas de um banho que marca uma vida nova. Batismo sem conversão não faz sentido.

Os que nascem da carne são carne. Os que nascem do Espírito, do vento que sopra onde quer, desse Espírito que Jesus entregou com sua morte, estão nesse novo universo.

Renascem para a vida nova, ainda hoje, os que estão abertos à ação do Espírito.

Fonte: www.franciscanos.org.br

EVANGELHO: João 3,1-8

Entre os fariseus havia um homem chamado Nicodemos. Era um judeu importante. Ele foi encontrar-se de noite com Jesus, e disse: «Rabi, sabemos que tu és um Mestre vindo da parte de Deus. Realmente, ninguém pode realizar os sinais que tu fazes, se Deus não está com ele.» Jesus respondeu: «Eu garanto a você: se alguém não nasce do alto, não poderá ver o Reino de Deus.»
Nicodemos disse: «Como é que um homem pode nascer de novo, se já é velho? Poderá entrar outra vez no ventre de sua mãe e nascer?» Jesus respondeu: «Eu garanto a você: ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nasce da água e do Espírito. Quem nasce da carne é carne, quem nasce do Espírito é espírito. Não se espante se eu digo que é preciso vocês nascerem do alto. O vento sopra onde quer, você ouve o barulho, mas não sabe de onde ele vem, nem para onde vai. Acontece a mesma coisa com quem nasceu do Espírito.»