Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

12 de jan de 2010

Esperar o tempo de Deus

As notícias chegam para nós de maneira muito rápida. É tudo muito rápido e por causa disso, muitas vezes, queremos que as coisas de Deus sejam da mesma forma: rápidas. Pedimos ao Senhor uma resposta e já a queremos agora. Às vezes, as pessoas que moram na roça sabem esperar mais, mas os habitantes da “cidade grande” são agitados, correm o dia inteiro.
Por causa da velocidade com que as coisas acontecem, vivemos um grande conflito com o Senhor. É aí que entra o tentador, dizendo, "Deus não te ouve"... Entramos em um grande descrédito de Deus, pois queremos a resposta de imediato. Com isso, pode acontecer de um dia qualquer você ver em algum poste um cartaz que prometa resolver seus problemas de imediato.
Veja no Salmo 24,3: "Nenhum daqueles que esperam em vós será confundido". Talvez você esteja confuso, achando que Deus não o escuta. Saiba, Deus não se confunde. Se Ele se confundisse, não seria Deus. "No Senhor eu espero sempre". Sabemos em quem colocamos a nossa confiança! Eu não vou desanimar. “O que espera em Deus possuirá a Terra” (Sl 36,9).
Como ser humano, o que você está esperando em Deus? O seu filho? Seu marido ou esposa? Um emprego? A cura de alguma doença? Deus lhe diz: “Os que esperam no Senhor terão emprego, serão perdoados, curados”. Há pessoas que acham que, porque pecaram, não serão perdoadas, mas isso não é verdade, o nosso Deus é um Deus de perdão, de misericórdia.
Hoje, a depressão se tornou o mal do século, porque as pessoas não esperam mais no Senhor. Elas esperam apenas por um tempo, mas como não conseguem o que querem de imediato, acabam entrando numa tristeza profunda e "caindo" em depressão. Eu fico admirado com o livro do Apocalipse, que diz assim: "Apesar de tudo o Senhor reina, apesar de tudo, Ele já venceu, apesar de tudo a vitória de Jesus é certa".
Existem muitas pessoas gritando que não aguentam mais; é assim quando perdemos a esperança em Deus. Não é fácil, mas é algo que precisamos treinar: "Deus está cuidando de nós, eu sei em quem coloquei a minha confiança". Saiba aguardar n'Aquele que tem o domínio e o poder sobre todas as coisas.
Davi estava sendo perseguido por Saul, então ele disse: "Para os montes levanto os olhos, de onde me virá socorro?" Respirando fundo Davi disse "o meu socorro virá do Senhor, criador do céu e da terra" (Sl 90).
O Senhor não está “dormindo” na situação em que você vive, Ele é Seu guarda e está sempre ao seu lado! O livro dos Salmos diz: “...a sua indignação dura apenas um momento, enquanto sua benevolência é para toda a vida. Pela tarde, vem o pranto, mas, de manhã, volta à alegria” (Sl 29).
Talvez, hoje, você viva o pranto, o sofrimento. Talvez nada tenha dado certo em sua vida, mas o Senhor lhe diz: "Tenha esperança!".
Aqueles que esperam em Deus passam pelo sofrimento, pela dor. Eles passam pelo pranto à tarde, mas esperam a alegria ao amanhecer. Não é brincadeira. Quantas pessoas que esperaram em Deus e hoje colhem a vitória? A cada dia o Senhor manifesta o Seu amor por nós. O sol vem; Ele nunca deixará de vir!
Saiba esperar n'Aquele que é o Seu Senhor. Aguarde, Ele está sentado no trono!
Espere no Senhor e tenha coragem!

Pe. José Augusto
Comunidade Canção Nova

REFLEXÃO DO DIA - Terça-Feira 12/01

Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar. As pessoas ficavam admiradas com o seu ensinamento, porque Jesus ensinava como quem tem autoridade e não como os doutores da Lei. Nesse momento, estava na sinagoga um homem possuído por um espírito mau, que começou a gritar: «Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!» Jesus ameaçou o espírito mau: «Cale-se, e saia dele!» Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu dele. Todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros: «O que é isso? Um ensinamento novo, dado com autoridade... Ele manda até nos espíritos maus e eles obedecem!» E a fama de Jesus logo se espalhou por toda parte, em toda a redondeza da Galiléia. (Mc 1,21b-28)

Estando com seus discípulos... Jesus é Mestre. Vive e convive com seus apóstolos. Conversa com eles. Come com eles. Faz com que eles observem o que se passa à sua volta. Quer que sejam testemunhas oculares da implantação do mundo novo. Estarão, assim, melhor capacitados a continuar a obra do Mestre, afinal de contas para isso foram chamados. Não se pode formar agentes de pastoral em série ou através de um curso por correspondência ou simplesmente com uma ordem. Para os apóstolos era fundamental conviver com Cristo. Hoje, parece indispensável que sacerdotes e leigos, possuídos pelo zelo do Senhor, preparem novos apóstolos.
Entrou na sinagoga e começou a ensinar... Jesus é Mestre e não hesita em ensinar. Serve-se do quadro da liturgia sinagogal para falar das coisas de seu Pai. Ensinar na sinagoga é se vincular à Escritura. Certamente Jesus deve ter lido e comentado muitos textos da Palavra de Deus. Por vezes acolhia tal ensino tal qual. Outras vezes criticava a maneira dos que ensinavam e não praticavam. Jesus é um Mestre com firmeza...
... ensinava como quem tem autoridade, e não como os mestres da lei.
Estava na sinagoga um homem possuído por um espírito mau... Não entremos na questão de saber se era possessão de verdade. São muitos os casos de exorcismo anotados nas páginas dos evangelhos.
Jesus é aquele que vem derrotar o inimigo, aquele que arrasta as pessoas para trilhas diferentes daquelas que a consciência delicada sabe que levam a Deus.Que queres de nós, Jesus nazareno? Há muitos espíritos... Jesus ordena que todos se afastem do pobre homem. Este é sacudido e dá um grito. E o espírito saiu. O grande momento da derrota da legião dos espíritos maus será aquele da cruz e da vitória sobre as tentações. Jesus é o grande libertador do mal e aquele que derrota as obras das trevas.
“Um ensino novo, dado com autoridade, ele manda até nos espíritos maus e eles obedecem”.
“O mal que é maior que a gente existe também hoje: a crescente desigualdade social, a má distribuição da terra e de seus produtos, a lenta asfixia do ambiente natural por conta das indústrias e da poluição, a vida insalubre dos que têm menos e dos que têm demais, a corrupção, o terror, o tráfico de drogas, o crime organizado, o esvaziamento moral e espiritual pelo mau uso dos meios de comunicação... Esses demônios parecem dominar muita gente e fazem muitas vítimas. O sinal profético de Jesus significa a libertação desse mal do mundo, que transcende nossas parcas forças. E sua palavra, proferida com a autoridade de Deus mesmo, nos ensina a realizar esta libertação.” ( J. Konings, Liturgia Dominical, Vozes, p.271).