Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

1 de jan de 2010

Rosto de Deus é "caminho privilegiado" para paz, diz Papa


No primeiro dia do ano, a Igreja celebra a Solenidade de Maria Mãe de Deus e o Dia Mundial da Paz.
Durante a celebração na Basílica de São Pedro, nesta sexta-feira, às 10 horas (em Roma - 7 horas em Brasília), o Papa Bento XVI fincou as raízes de suas reflexões no Livro dos Números, mais exatamente na antiga bênção O Senhor volva o seu Rosto para ti e te dê a paz! (cf. Nm 6,26)."
Meditar sobre o mistério do rosto de Deus e do homem é um caminho privilegiado que conduz à paz", propôs o Papa.
Bento XVI falou sobre o Rosto de Deus e o rosto do homem. "Um tema que se oferece também como chave de leitura para o problema da paz no mundo", disse. O Pontífice afirmou: "O rosto é a expressão por excelência da pessoa, aquilo que a torna reconhecível e por onde se manifestam os sentimentos, pensamentos, intenções do coração".
Bento XVI defendeu que a paz brota do reconhecimento do rosta da outra pessoa, independentemente de quem ela seja ou quais sejam suas opções. "Mas quem, se não Deus, pode garantir, por assim dizer, a "profundidade" do rosto humano? Na realidade, somente se tivermos Deus em nossos corações, podemos detectar no rosto do outro o de um irmão na humanidade, não um meio mas um fim, não um rival ou um inimigo, mas um outro que me é próximo, uma faceta do infinito mistério do ser humano", salientou.
"Se o homem se degrada, degrada o meio ambiente em que vive; se a cultura tende para o niilismo, se não teórico, prático, a natureza não pode deixar de pagar as consequências. Pode, de fato, constatar-se uma influência recíproca entre o rosto do homem e o 'rosto' do ambiente", explicou o Pontífice.
Quem é habitado por Deus, disse o Papa, deve ter uma percepção diferente do mundo e ser mais sensível à Sua presença em tudo que existe, especialmente no rosto dos outros homens. "Embora às vezes o próprio rosto humano, marcado pela dureza da vida e do mal, possa tornar difícil compreendê-lo e acolhê-lo como epifania de Deus. A melhor forma, no entanto, para se reconhecer e respeitar como aquilo que realmente somos, isto é, irmãos, é termos presente que nos referimos ao Rosto de um Pai comum, que ama a todos, apesar de nossas limitações e nossos erros".

REFLEXÃO DO DIA - Sexta-Feira 01/01

Foram então, às pressas, e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura. Tendo-o visto, contaram o que o anjo lhes anunciara sobre o menino. E todos os que ouviam os pastores, ficaram maravilhados com aquilo que contavam. Maria, porém, conservava todos esses fatos, e meditava sobre eles em seu coração. Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que haviam visto e ouvido, conforme o anjo lhes tinha anunciado. Quando se completaram os oito dias para a circuncisão do menino, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo, antes de ser concebido. (Lc 2,16-21)

Primeiro dia do ano novo. Em nossos lábios e em nossos ouvidos essa saudação tão bonita: Feliz ano novo! Um santo ano novo! Festa universal marcada por música, alegria, fogos de artifício, danças, bebidas e comidas. Começa um ano novo, ano de graça e de bênção do Senhor. A liturgia da Igreja coloca diante de nossos olhos a Mãe do Menino. Hoje é festa de Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe. Ela vai nos acompanhar através do tempo que nos será dado viver neste ano que agora chamamos de novo.Estamos uma vez mais diante da simplicidade do presépio. Pastores chegam ao local onde estava o Menino, atendendo ao apelo do anjo. Lucas diz que eles, avisados do nascimento do menino, foram às pressas a Belém. Maria vendo tudo, guardava esses fatos e meditava sobre eles em seu coração. Vemos a alegria dos que chegam e damo-nos conta da atitude de fé de Maria. Nesse tempo do Natal o mistério do Deus encarnado é colocado diante de nós no rosto da criança. Vamos também levando essas coisas ao fundo de nosso coração e nos acostumando alegremente a conviver com Deus que se fez Emanuel no seio de sua Mãe e nossa Mãe. Viver de maneira fecunda os dias do ano novo será levar as coisas de Deus até o fundo do coração, cada dia, em cada circunstância, em todos os momentos.
Ó Deus, que pela virgindade fecunda de Maria destes à humanidade a salvação eterna, dai-nos contar sempre com sua intercessão, pois ele nos trouxe o autor da vida (Oração da Solenidade)