Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

15 de nov de 2009

D. HELDER CÂMARA - 100 anos (parte 1)


O Homem e o Sacerdote

Bendito sejas, Pai,
Pela sede que despertas em nós,
Pelos planos arrojados
Que nos inspiras,
Pela chama que és Tu mesmo
Crepitando em nós...
Que importa que a sede fique
Em grande parte insatisfeita?
(ai dos saciados!)
Que importa que os planos
Fiquem mais nos desejos do que na realidade?
Quem sabe mais do que TU
Que o êxito
Independe de nós
E só nos pedes
O máximo de entrega
E de boa vontade?...

Semana Nacional da Consciência Negra


Tema: Negros e negras e a promoção da vida.
Lema: Amamos, promovemos e protegemos a vida.
A pastoral Afro-brasileira sugere para o mês da consciência negra o tema da promoção da vida tendo presente realidade, dos/as jovens negros/as. Esta iniciativa da pastoral afro-brasileira está em sintonia com as aspirações dos/as jovens negros/as que enriquecem e fortalecem o trabalho na Igreja brasileira e latino-americana/caribenha, mas que sentem a realidade de violência que atinge a juventude como um todo, de forma mais acentuada a juventude negra. É importante que os grupos organizados reflitam este tema junto com a memória do Martírio de Zumbi dos Palmares.
Fonte: CNBB

33º DOMINGO DO TEMPO COMUM



“O Céu e a terra passarão, minhas palavras não passarão” Jesus vivia num ambiente marcado pela efervescência apocalíptica. Esperava-se o Messias, a intervenção de Deus na História, o fim do mundo, a era definitiva, a paz para Israel e o mundo inteiro.
Repartindo em tudo a condição humana, menos o pecado, Jesus entra também no gênero literário das especulações apocalípticas (evangelho). Utiliza as imagens corriqueiras, fala dos cataclismos que anunciam "aqueles dias", como o brotar da figueira que anuncia o verão. Jesus assume por sua conta a advertência de que a gente se deve preparar para o dia do Filho do Homem, que virá reunir os eleitos. Diz que tudo isso deve acontecer dentro em breve, ainda nesta geração (13,30). Mas isso é apenas o quadro literário daquilo que ele quer dizer mesmo. O fim dos tempos fica um mistério. Ninguém conhece o dia, nem a hora. Nem mesmo o próprio Jesus (13,32). Mas é certo que tudo o que existe é provisório e relativo, o céu e a terra, tudo (13,31). Uma coisa porém não é provisória e relativa, mas definitiva e decisiva: a palavra de Jesus. Esta é a mensagem da liturgia de hoje


EVANGELHO: Marcos 13,24-32
Jesus disse: «Nesses dias, depois da tribulação, o sol vai ficar escuro, a lua não brilhará mais, as estrelas começarão a cair do céu, e os poderes do espaço ficarão abalados. Então, eles verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens com grande poder e glória. Ele enviará os anjos dos quatro cantos da terra, e reunirá as pessoas que Deus escolheu, do extremo da terra ao extremo do céu. Aprendam, portanto, a parábola da figueira: quando seus ramos ficam verdes, e as folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está perto. Vocês também, quando virem acontecer essas coisas, fiquem sabendo que ele está perto, já está às portas. Eu garanto a vocês: tudo isso vai acontecer antes que morra esta geração que agora vive. O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras não desaparecerão. Quanto a esse dia e a essa hora, ninguém sabe nada, nem os anjos no céu, nem o Filho. Somente o Pai é quem sabe."