Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

9 de jun de 2010

QUANDO AS COISAS PEQUENAS SÃO AS MAIS IMPORTANTES

Jesus fala da observância dos mandamentos. Não apenas dos dez preceitos, mas desses apelos que chegam ao secreto de nosso interior pedindo um gesto de fidelidade e de generosidade. Os grandes no Reino serão aqueles que forem fiéis aos mínimos preceitos. Não se trata somente de obedecer ao mais solene ou nas coisas grandiosas da vida. Há esse dia a dia muito importante.

A vida é cheia de surpresas. Algumas vezes ocorrem fatos importantes positivos ou negativos: o nascimento de um filho, a chegada de um amigo, a formatura tão almejada, uma viagem aos lugares santos, a perda de um emprego. Sim, nesses momentos mais solenes, o coração do discípulo exprime alegria e gratidão de um lado e, de outro, conformidade com as cruzes que a vida nos dá. Os discípulos serão fiéis.

Mas há esse cotidiano, esse dia a dia, essas coisas que parecem sem a menor importância.

Um cristão de verdade luta por viver a caridade. Caridade de dar esmola, caridade de mudar uma ordem social injusta, mas também caridade no arrumar a casa, no compreender a dor do outro, em comemorar sem inveja as vitórias do outro, em perdoar uma pequena mentira e um gesto impensado. Amar nos pequenos preceitos. Ser fiel no pouco.

Ser fiel ao marido e à mulher não apenas deixando de lado toda traição da mente, do coração e do corpo, mas alimentando positivamente o amor, inventando meios e modos para que a conjugalidade não seja banal, para que o outro não seja constrangido por nada, para que ele se dê conta que nos demos conta dos novos fios de cabelo branco que apareceram em sua cabeça. Há os grande preceitos, mas há essa delicadeza de consciência de adivinhar o que não é dito, de fazer o que não é pedido, de ir além, bem além do exigido.

Os grandes no Reino novo são aqueles que são fiéis, sempre fiéis, também nas pequenas coisas. Não poucas vezes, as coisas pequenas são as mais importantes.

“Jesus dá tudo por tudo (Deus aos homens) e pede tudo por tudo: fidelidade plena. Deu-se totalmente, pede que nos demos totalmente. Jesus eliminou muitas pequeninas prescrições que só serviam de tropeço. Fê-lo não para encurtar nossa caminhada para Deus e para os outros, mas sim para torná-la mais ágil, espontânea, pessoal porquanto a força vem de dentro, não de tantos impulsos externos. É a novidade de Jesus: seu objetivo não são as leis, mas a vontade do Pai” ( Missal Cotidiano da Paulus, p. 886).

Fonte: www.franciscanos.org.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário