Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

12 de jun de 2010

BEIJAR É BOM DEMAIS! (Diego Fernandes)

Tudo o que é de todos acaba sendo de ninguém
"Já beijei um, já beijei dois, já beijei três..."
"Eu sou de ninguém, eu sou de todo mundo e todo mundo meu também."

São essas as músicas que a galera canta quando sai para a balada, e se não canta soltando a voz, vai cantando com as atitudes. Tem até "concurso do beijo" para ver quem consegue mais "ficantes" ou "namorix" no mesmo dia. No dia 12 de junho de 2004 um shopping center percebendo a moda do ficar, espalhou para tudo quanto foi lado cartazes dizendo que o dia dos namorados era o "Dia do fico".
Qual a diferença entre namorar e ficar? A diferença é que namoro tem amor dentro! Veja:
NAMORO!
Beijar é bom demais! Sem dúvida alguma. O ruim é sair beijando todo mundo que se vê pela frente. E tem fase na vida que dá vontade de fazer isso mesmo. A descoberta do "ficar" com o outro é algo mágico, muito bom. Mas ao entrar nessa onda do "ficar", além de "queimar o filme" na rua, no bairro, na escola, na cidade, você literalmente pode "ficar na mão".

O que fazemos hoje pode não ter conseqüências imediatas, mas um dia vamos colher o que plantamos. Ficar cada final de semana com um parceiro diferente é um treino de infidelidade. De fato, como afirma o psiquiatra Viktor Frankl, quando não conseguimos qualidade em nossos relacionamentos, compensamos com quantidade .

Se com 12, 14, 17 anos ou até um pouco mais, você troca de parceiros constantemente, vai ser complicadíssimo "ficar" com uma pessoa só, sendo fiel, amando de verdade! Pensar melhor com quem se envolver e o momento certo para isso acontecer é importantíssimo. Agir com o coração mas não arrancar a cabeça do lugar. Ainda mais nessa época do descartável: os produtos, e até os homens estão na "linha descartável". Um encontro, um filho. Cresce a produção independente, queremos o prazer imediato. O homem se "coisificou".

Seu corpo está à venda? Não! Ele já foi comprado por um alto preço, um homem-Deus que morreu crucificado para comprar a sua vida e fazer de você templo do Espírito Santo. Seu corpo não pode ser vendido para ninguém; Deus já escolheu a pessoa que estará ao seu lado. Não estrague sua felicidade. O verdadeiro amor sabe esperar!!! Você não é descartável! Não deixe que tratem você como "latinha de refri": enquanto está na mão é ótima, mata a sede, mas depois, se joga fora. Valorize-se!

É cada vez mais freqüente entre nós jovens a prática de uma prostituição disfarçada de namoro. Não se vende mais o corpo; se empresta, se dá ! É uma espécie de "prostituição soft" que de soft só tem o nome.

Vamos pensar um pouco, porque sair cantando: "Eu sou de ninguém, eu sou de todo mundo e todo mundo é meu também" é "o mesmo que declarar ao corpo a condição de ser espaço público, por onde todos passam, mas ninguém permanece. Tudo o que é de todos acaba sendo de ninguém" MELO 2002:51-52. Por que há tanta gente com depressão? Sem gosto pela vida? Por que há tanta confusão em nossas famílias? Por que as pessoas estão se matando? É porque o medo de enfrentar a realidade faz o homem buscar um alívio imediato. Mergulha-o nas drogas e afoga sua vida num lamaçal. Lança-o nos relacionamentos instáveis que lhe trazem o prazer momentâneo. São os típicos "Relacionamentos Doril": Tomou, beijou, a dor sumiu! Beijinho gostoso, amassadinha rapidinha, sem compromisso, usadinha só pra curtir. Passatempo que pode até ser "divertido" momentaneamente, mas desvaloriza o outro! E ninguém curte ser usado, desvalorizado.

Quem se ama se respeita, se cuida e por isso consegue respeitar e valorizar o outro. RESPEITO. Palavra que pode, à primeira vista, parecer "cafona", mas é o que todo mundo gosta, seja criança, adolescente, jovem ou adulto. Respeito deriva do verbo latino ‘respicere' , que significa olhar. Gostamos quando somos olhados sem frieza, sem julgamentos. Um olhar acolhedor desfaz antipatias, quebra preconceitos, não pára nas diferenças.

Um olhar que só vê as aparências, que só enxerga roupas, brincos, camisas,músculos ou a bonita maquiagem, é muito superficial e pobre. Quando alguém nota isso em nós ou percebe quando cortamos o cabelo, mudamos o visual, pode até nos agradar, mas no fundo no fundo, a gente gosta mesmo é de ser olhado além das aparências. Na balada ou na escola, um olhar que é capaz de enxergar nossa tristeza ou solidão disfarçada de liberdade numa roupa ousada e sensual deixa marcas. "Alguém me enxergou! Não julgou! Me valorizou! Olhou-me além das aparências!" Quem consegue enxergar o outro assim é porque o respeita, está amando, está evangelizando pelo respeito sem preconceito. Isso sim é "olhar diferente"!

Mesmo que tenhamos jogado nosso corpo no lixo das drogas, da sexualidade despersonalizante e desenfreada, Deus está disposto a fazer um trabalho de reciclagem e reordenação conosco. Ele quer nos fazer entender o grande valor que temos. Existe esperança! Acredite! Pois Deus acredita em você! Está aberta a temporada do AMOR VERDADEIRO, aquele que respeita e sabe esperar. Transcrevo aqui uma das minhas reflexões sobre o amor:


AMOR-ESCOLA

O amor sabe a hora!
É espera, é escola
onde me sinto sempre aprendiz!
É força que me tira da mesmice,
da esquisitice de me afobar pra ser feliz!
O amor sabe quando chegar!
Vem a jato, como um raio,
e dispara o coração!
Eletrizante!
Humanizante!
Aos poucos me sinto FORTE...
Sou amante!


Diego Fernandes

Este texto faz parte do livro Fala Sério! é proibido ser diferente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário