Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

16 de abr de 2010

Fé, luz da vida

O período pascal é tempo propício para refletir sobre a vida à luz da fé. Ter fé na pessoa de Jesus Ressuscitado é aceitar suas promessas de vida plena e eterna. Felizes aqueles que acreditam e mantém a vida aberta aos valores maiores e iluminadores da existência humana. Esta só tem a ganhar com a luz da fé.
Quem crê procura viver conforme a crença que dá sentido e direcionamento à vida. Crer é deixar que a luz de Deus ilumine o seu caminho. O ser humano carrega a necessidade de voltar-se para algo maior que o mova para além de si mesmo. Este anseio se converte em esperança que faz a pessoa caminhar com confiança na busca de uma vida feliz. A felicidade é a maior promessa para o ser humano e a fé mostra o caminho para alcançá-la.
. Abraão, o pai da fé, como é denominado, seguiu as orientações divinas e acreditou em tudo que do Senhor ouviu. Mais ainda: fez tudo conforme Deus lhe instruía. Assim, sua vida passou a ser uma relação amiga com Deus. Ele falava com Deus, ouvia a sua palavra e obedecia. Então, as promessas foram se realizando, mesmo quando já não se tinha mais razões humanas para continuar acreditando. Foi assim que Abraão tornou-se pai de uma imensa geração. Ele é pai de todos os que acreditam no Deus único e verdadeiro.
A experiência de Abraão é exemplar. O seu sucesso reside no fato de que se deixou guiar por Deus. Ora, todo aquele que crê em Deus se orienta por sua Palavra. A Palavra divina encarnada é Jesus Cristo, que foi morto e, depois de três dias, ressuscitou. Para a comunidade cristã primitiva, aquela dos apóstolos e primeiros discípulos, o fator determinante para a sua existência é crer em Jesus e seguir as suas orientações para construir um mundo de paz, justiça e felicidade.
Crer no Ressuscitado é aceitar a possibilidade da vida continuar existindo depois da morte. Quem assume esta crença passa a considerar a vida como destinada à eternidade. Este fato dá ao ser humano um sentido totalmente novo. É que para chegar à vida eterna se faz necessário viver bem cada instante desta vida. Por isso, nasce da crença no Ressuscitado a ética que valoriza a vida em sua totalidade. Daí almejar a eternidade implica, aqui e agora, amar, promover, defender e cuidar da vida em todas as suas fases e manifestações.
Deste modo, crer é acolher a vida revestida com os raios de luz que emanam da eternidade. Somente por tais raios pode-se conectar a humanidade a Deus, fonte e origem de toda vida.
O olhar de quem tem fé é contemplativo. Vislumbra na criação a força poderosa da vida que Deus aí deixou. Sente a mão do Criador moldando e aprimorando todas as coisas. Extasia-se diante do Filho de Deus que veio ao mundo para reorientá-lo a fim de que alcance a plenitude. Reconhece a luz divina brilhando e enchendo a história da plenitude da sabedoria, que é o amor.
A fé dá à vida humana uma qualidade essencial que é a capacidade de religá-la à sua origem e impulsioná-la para a total realização.
Vivamos o tempo pascal à luz da fé no Ressuscitado e re-significando a nossa vida para que ela se encha de esperança e paz.
Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz
Bispo Diocesano de Caicó/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário