Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

30 de jan de 2010

JESUS DORMIA SOBRE UM TRAVESSEIRO

REFLEXÃO DO EVANGELHO - Marcos 4,36-41

Tudo leva a crer que Jesus tivera naquele dia uma jornada estafante. Sempre a mesma coisa. Muitas pessoas que o procuravam. Eram criaturas aflitas precisando de graças e atenções, comida e cura. Jesus, num determinado momento, exprime o desejo de ir para a outra margem do lago de Tiberíades.
Os apóstolos avisaram para que todos se fossem. Marcos observa que eles levaram Jesus como estava, dando a entender que não teve tempo de trocar de roupa ou de comer alguma coisa. O evangelista, com seu jeito de escrever, mostra simplicidade e quase ingenuidade.
Começou a soprar uma ventania muito forte... Imaginamos o pavor experimentado pelos apóstolos. Pavor, medo... medo de morrer. A vida é cheia de medos: medo de assaltos, medo de não acertar na vida, medo de fracassar, medo de uma doença, medo de arriscar a vida no evangelho. Medos de ontem e medos de hoje. A ventania forte fazia com que a água enchesse a barca. Um casamento destroçado, um filho morto com bala perdida... tudo isso causa medo, pavor e desespero. Onde está Deus? Será que está dormindo. Jesus estava na parte de trás dormindo sobre um travesseiro... O pormenor do travesseiro é de Marcos. Jesus estava cansado e mesmo com o movimento das ondas, dormia. Como parece dormir nos momentos em que atravessamos turbulências e tempestades.
A vida nos coloca diante de tentações, de perigos, de momentos em que parece que o sonho de santidade vai desmoronar. E Jesus, também em nossa vida, na barca de nossa existência e da Igreja, parece dormir.
Coloca-se, nesse contexto, o sentido de uma verdadeira fé-confiança na presença do Ressuscitado em sua Igreja, na vida do mundo e em nossa história pessoal. “Ter fé significa abandonar-se a Deus até quando ele “dorme”, porque sabemos que nenhuma dificuldade pode vencer-nos; Deus já as venceu. Isto, porém, não nos isolará do mundo, fazendo-nos passar por cima dos seus problemas, pois sabemos que o plano de Deus é libertar o mundo do mal e, que nesse processo de libertação, o cristão é chamado a colaborar, lutando ao seu lado, levando a sério seus problemas sem desanimar” ( Missal Dominical da Paulus, p. 940).
Na medida em que convivemos com Cristo ao longo das etapas da vida vamos tendo a certeza de que não estamos sós. Alimentamo-nos de seu gesto de amor comendo Pão da Vida. Ouvimos sua Palavra que anima a caminhada. Por vezes, como Jesus, vamos ao nosso jardim das oliveiras chorar uma lágrima e enxugar o suor da fronte. Mesmo aí, sabemos que o Senhor nos acompanha.
“Jesus levantou e ordenou ao vento e ao mar: Silêncio! Cala-te! O vento cessou e houve uma grande calmaria”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário