Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

2 de jun de 2010

QUANDO OS MORTOS RESSUSCITAREM SERÃO COMO ANJOS

Conhecemos a história da mulher que teve sete maridos. Os saduceus vieram ter com Jesus e lhe fizeram a famosa pergunta: Na ressurreição, quando todos os maridos ressuscitarem, de quem será a mulher?

É sempre perigoso fazer comparações das coisas do céu a partir daquelas da terra. Jesus responde dizendo: “Quando os mortos ressuscitarem, os homens e as mulheres não se casarão, mas serão como anjos de Deus”. Trata de uma transformação profunda a ser operada.

Vamos vivendo nossa vida de todos os dias. Andamos, trabalhamos, lutamos, sofremos, amamos, colocamos filhos no mundo, somos religiosos. Percorremos as etapas da existência. Alguns chegam ao termo da peregrinação muito cedo. Outros entram na plenitude da vida com o corpo alquebrado e cheios de anos. A palavra chave é sempre vida. O que conta é a vida. Mas não qualquer vida. Será preciso buscar uma qualidade de vida humana: estudar, cultivar valores, não empurrar a história para frente sem mais nem menos. Ter os fios da história nas mãos. Triste ver esses seres embriagados não dizendo coisa com coisa. Triste ver essas pessoas que organizaram sua vida em torno de seus interesses. Lamentável seres humanos que vegetam sem viver. Viver é explorar, no bom sentido da palavra, os dons, os talentos, as possibilidades.

Nós, cristãos, olhamos para Cristo vivo e ressuscitado como nossa vida. Chegamos mesmo a compreender que era preciso morrer a nós mesmos, ao homem velho e renascer para uma vida nova. Os que entram na vida são aqueles que nasceram de novo, como Jesus disse a Nicodemos: para entrar na vida será preciso nascer novamente da água e do Espírito. O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito. Os que acolhem a vida de Cristo dada em resgate na cruz e retomada na manhã de Páscoa são pessoas fadadas a viver para sempre. Nosso Deus não é o Deus dos mortos, mas dos vivos. Os cristãos sabem que a morte é a porta da vida. Não se trata da mera reanimação de um morto. Os que, ao longo de sua vida, morreram a si e foram fecundados pelos germes da vida desse Jesus que é vida têm a garantia de uma vida nova. Os sete maridos da mulher do evangelho chegarão à Terra da vida não com o “carnal” e a “carne”, mas serão como anjos de Deus.

“Quanto ao fato da ressurreição dos mortos, não lestes no livro de Moisés, na passagem da sarça ardente, como Deus lhe falou: ‘eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’? Ora ele não é o Deus de mortos, mas de vivos!”

Os que renasceram em Cristo serão os habitantes do mundo novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário