Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

20 de mar de 2010

ACOLHENDO UMA LUZ QUE NÃO SE ESPERAVA

REFLEXÃO DO EVANGELHO


Ouvindo a fala, as pessoas começaram a dar suas impressões: “Este é verdadeiramente o profeta. Ele é o Messias” E outros: “Porventura o Messias virá da Galiléia?” Não havia unanimidade em torno dele. Havia mesmo quem quisesse prendê-lo. Neste tempo da quaresma estamos assistindo todo o processo montado contra Jesus a partir da dureza dos corações, de maneira especial segundo o relato de João.
A todos nós, discípulos, cabe acolher esse Cristo em nossas vidas. Muitos de nós o encontramos em nossa família, numa comunidade viva que dele vivia, nos sacramentos.
Na medida que vivemos, talvez, tenhamos nos acostumado com uma imagem talvez um tanto estática do Cristo, fixado nas Escrituras. Pode ser que, aos poucos, alguns tenham perdido toda estima por sua adorável figura e, na prática, ele tenha desaparecido do horizonte de suas vidas.
Pode mesmo ter se dado que Cristo passasse a não ser significar mais nada para as pessoas. Por vezes vemos declarações pouco delicadas a seu respeito certamente por parte de pessoas que o conheceram na família e na catequese.
Difícil examinar todos os passos da acolhida e da rejeição de Cristo. Não se trata apenas de um empenho “livresco”, de estudo. Trata-se de acolher uma luz que não se esperava. Pessoas que se organizam interiormente apenas a partir de seus projetos pessoais, de seus interesses e são incapazes de acolher outros mestres, outros horizontes, outras perspectivas de vida. Tais pessoas terão dificuldade em acolher o Cristo.
Muitos, devido a fato, de terem vaga idéia a respeito da realidade de Cristo ressuscitado se dão conta da ingenuidade de sua fé e abandonam.
Outros ainda, tendo tido um contacto com Cristo e com suas exigências se entregaram a ele, mas, com o tempo, com o cansaço foram tendo de Cristo como que uma vaga idéia do passado.Suas exigências aos olhos de muitos, passaram a ser quase insuportáveis.
Estamos chegando aos dias da semana santa. Lá se conclui o processo. Aquele Jesus será rejeitado. E, nós cristãos, exprimiremos nossa fé naquele que se nos apresentou como uma luz que não esperávamos. Muitos hoje jogados na vida, na paz e na guerra, no casamento ou não, com filhos ou sem, sadios ou doentes, podemos nos dar conta, e de fato nos damos, de que uma luz que vem dele nos atinge e nesses momentos começamos a viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário