Os textos e fotografias produzidos pela equipe da PASCOM da Paróquia São José – C. dos Dantas podem ser livremente utilizados, mencionando-se o blog http://www.montedogalo2009.blogspot.com/ como fonte

15 de fev de 2010

JESUS DEU UM SUSPIRO PROFUNDO!

REFLEXÃO DO EVANGELHO

Mais uma vez, no texto de hoje, Jesus é alvo da oposição dos fariseus. Este vivem colocando-o a prova. Querem sempre sinais.
Marcos afirma que diante da reação desses interlocutores Jesus deu um suspiro profundo. Trata-se de um suspiro de cansaço diante da incredulidade e da dureza de seus corações. Faltam-lhes disposições interiores para acolher a Cristo e segui-lo.
Este é também o grande desafio dos catequistas, evangelizadores e dos pais que são primeiros responsáveis pela “transmissão” da fé aos filhos? Como vencer a incredulidade de tantos? Como fazer com que a figura adorável de Cristo seja anunciada e ele possa ser acolhido no fundo do coração das pessoas? Ontem, como hoje, para muitos falta abertura, humildade, capacidade de adesão. Poderíamos, quem sabe, dizer que as pessoas estão satisfeitas com seu mundo, suas coisas, seu universo.
Pode ser que esse Jesus anunciado venha desarrumar o universo de tantos que anda tão ajeitado segundo as conveniências da cultura hodierna, marcada pelo secularismo, pelo individualismo e pelo consumo. Pode ser que as solicitações de Jesus sejam, aos olhos de muitos, radicais demais (perdoar inimigos, ir além do pedido, buscar posições sem muito destaque no concerto das nações).
As pessoas são livres. Ninguém o obrigado a nada. Jesus não impõe. Os seus interlocutores pediam sinais... Jesus afasta. Respeita a liberdade. Em nossos dias, depois de muita dedicação aos filhos, de muitos empenhos pastorais de renovação, na busca de trilhas e caminhos novos talvez tenhamos nós, agentes de pastoral, a impressão que o coração das pessoas anda meio ou muito fechado.
Como abrir o coração das pessoas a Deus? Tarefa difícil. Parece importante mostrar-lhes, pela palavra e pelo exemplo, a fragilidade de arranjos existenciais que buscam sempre o indivíduo, suas momentâneas necessidades. Nossos ouvintes precisam compreender ( são livres para isso) que o Deus Altíssimo nos chama para uma felicidade profunda através do Filho Amado no qual Ele colocou todas as suas complacências. Quem puder entender, que entenda.
Os corações podem ser desbloqueados na medida em que os que anunciam Jesus Cristo falam daquilo que está cheio o coração. Há pessoas que “compreendem” as coisas da fé a partir de uma grande provação (insucessos profissionais, perda de entes queridos, despojamentos forçados...). Outros têm seus canais interiores desobstruídos na medida em que são objetos de oração sincera da parte de pessoas que os estimam. E todos podem se abrir na medida em que forem profundamente sinceros e humildes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário